sexta-feira, 17 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

IBOPE HOJE PARA O GOVERNO DE SÃO PAULO: DIFERENÇA ENTRE ALCKMIN E OS OUTROS CANDIDATOS CAI DE 13 PARA 10 PONTOS.



IBOPE TENTA ESCONDER E DISFARÇAR, MAS, NÃO ESCONDE O ÓBVIO, ELEIÇÃO PARA O GOVERNO DE SÃO PAULO CAMINHA PARA O SEGUNDO TURNO.

Na pesquisa da semana passada, no dia 10/09, no IBOPE, a diferença entre Alckmin e a soma dos outros candidatos ao Governo de São Paulo era de 13 pontos, Alckmin tinha 46% de intenções de votos estimulados, por outro lado Mercadante tinha 22%, Celso Russomanno tinha 8%, Paulo Skaf tinha 2%, Fábio Feldmann tinha 1% e os outros candidatos não tinham pontuado. A soma dos votos de todos candidatos menos Alckmin era 33%, portanto se Alckmin perdesse 6,5%, o que não é muita coisa, para os outros candidatos teríamos um empate e praticamente o segundo turno que, portanto não estava longe.

Só para registro, ontem o Datafolha, empresa aliada do PSDB, partido de Alckmin, o candidato tucano ao Governo de São Paulo apareceu com 51% de intenções de votos estimuladas, os outros candidatos pareceram assim: Mercadante com 23%, Celso Russomanno com 8%, Paulo Skaf com 3%, Fábio Feldmann com 1% e Paulo Búfalo com 1%, a soma dos votos de todos candidatos menos Alckmin é 35%, portanto uma diferença de 15 para o tucano. De acordo com o Datafolha os candidatos contrários a Alckmin teriam que tirar aproximadamente 7,5 pontos de Alckmin para ter segundo turno em São Paulo.

Voltando ao IBOPE, hoje dia 17 o IBOPE divulgou outra pesquisa com Alckmin com 48% de intenções de votos estimulados e no campo dos candidatos contrários ao tucano temos Mercadante com 24%, Celso Russomanno com 9%, Paulo Skaf com 3%, Fábio Feldmann com 1% e agora Paulo Búfalo com 1%. A soma dos candidatos contrários a Alckmin, hoje, pelo IBOPE é de 38%.
Portanto, a diferença de pontos entre Alckmin e a soma dos seus oponentes caiu em uma semana de 13 para 10 pontos, isto de acordo com o IBOPE. Conclusão, hoje, para acontecer o segundo turno em São Paulo entre Alckmin e provavelmente Mercadante basta cinco pontos saírem Alckimin e irem para o bloco dos seus oponentes e ainda faltam 16 dias para o 3 de Outubro, dia da eleição

Levando em consideração que Datafolha e IBOPE já deram provas cabais que sempre manipulam resultados de suas pesquisas para favorecer candidatos tucanos, é obvio, é evidente que Mercadante está muito mais próximo de Alckmin do que a pesquisa de hoje do IBOPE mostrou. Podem acreditar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.