quinta-feira, 17 de março de 2011

Culto ecumênico em São Paulo lembra vítimas de terremoto no Japão


Seis dias após o terremoto no Japão, um culto ecumênico lembrou as milhares de vítimas do maior desastre natural da história do país. O culto reuniu budistas, católicos e evangélicos no bairro da Liberdade, na capital paulista. Expressou tristeza pelas mortes, mas também crença na reconstrução do Japão depois da tragédia pela qual ele passa.

Mais de 100 membros de comunidades japonesas no Brasil participaram do evento, que começou com um minuto de silêncio em memória dos mortos. Representantes dos governos japonês e brasileiro também estiveram no culto e se juntaram a todos que se reuniram para mostrar sua solidariedade à população atingida pela terremoto.

Orações em japonês e português foram feitas por líderes das três igrejas representadas no culto. Em todas elas, líderes religiosos lembraram a dor dos que perderam membros da família e pediram a união de toda a comunidade japonesa para a reconstrução do país.

"Se não podemos fazer nada por eles, financeiramente ou por doações, pelos menos oremos", disse o padre Paulo Goh Kuribayashi, da Pastoral Nipo-Brasileira, um dos sacerdotes presentes no culto.

O reverendo Kensho Kikuchi, presidente da Federação das Seitas Budistas Japonesas do Brasil, disse que as demonstrações de solidariedade vindas de todos os povos do mundo, inclusive do Brasil, é motivo de orgulho. Ele disse que os relatos dessas manifestações precisam ser repassados por várias gerações para que sejam lembrados como um momento de união dos povos.

O cônsul-geral do Japão em São Paulo, Kazuaki Obe, agradeceu a ajuda oferecida ao Japão. Ele ratificou também que só por meio da solidariedade os japoneses conseguiram superar os estragos causados pelos terremoto.

"Com apoio, os japoneses conseguiram se reconstruir com brilhantismo", disse o cônsul. "O Japão e os japoneses conseguiram ultrapassar essa adversidade."

fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.