sexta-feira, 1 de abril de 2011

FUNDAMENTOS PARA UM CASAMENTO FELIZ



                                                                                    Texto: Gn 2.18-25.

 Introdução:

Dinâmica com água e óleo; leite e tody, misturados dentro de dois copos.

 

FUNDAMENTOS PARA UM CASAMENTO FELIZ

 

·                    DEUS. O casamento é uma instituição divina. O casamento é um projeto de Deus para homem e para a mulher, salvos algumas exceções que tem o dom do celibato.

Deus é o principal fundamento para um casamento feliz. A beleza não garante um casamento feliz, o dinheiro, a fama, o status social e nem mesmo uma religião. Se Deus não fizer parte de seu casamento, não tenha dúvida, você vai ser infeliz no seu casamento e na sua vida.

 

·                    RELACIONAMENTO MONOGÂMICO. Um casamento só alcança a felicidade através de um relacionamento entre um homem e uma mulher. Existem países que permitem a poligamia, onde um homem pode ter mais de uma mulher legalmente. A própria Bíblia registra casos assim como o de Jacó. Este é um tipo de relacionamento onde nunca será possível a felicidade, pois sempre haverá um ambiente de discórdia e competição entre as esposas.

A monogamia no casamento, também implica em fidelidade ao cônjuge. Ela não abre brechas para infidelidade.

 

·                    RELACIONAMENTO HETEROSSEXUAL. Foi o tempo em que falar sobre casamento era sinônimo de relacionamento heterossexual (homem e mulher). Hoje a sociedade tem sido cada vez mais bombardear com senas de homossexualismo.

Homossexualismo é pecado, pois contraria o propósito para qual homem e mulher foram criados.

 

·                    COMPANHEIRISMO. Foi Deus quem disse: “não é bom que o homem esteja só”. Deus faz a mulher para fazer companhia para Adão.

·                    Infelizmente muitos casais ainda vivem sós, embora estejam casados. O seu esposo tem que ser o seu melhor amigo, a sua esposa tem que ser sua melhor amiga. Não pode existir segredo entre o casal. Quem souber do segredo vai te chantagear. O diabo sabe do seu segredo!

 

·                    INDEPENDÊNCIA EMOCIONAL. “Deixar Pai e Mãe” esta é uma verdade imprescindível para a felicidade do casamento. Muitos casais se tornam independentes financeiramente, mas são dependentes emocionalmente dos pais. Casamento implica em deixar pai e mãe.

A primeira pessoa que deve saber que você quer comprar um carro, uma casa etc deve ser a sua esposa e não a sua mãe, e o mesmo vale para as esposas. Não devemos rejeitar os conselhos dos nossos pais, mas quem decide como criar os filhos são vocês e vale para os pais, vocês tem que aprender a respeitar a liberdade dos filhos casados.

 

·                    SEXO. Sexo não é algo apenas para procriação, é pra ser desfrutado no casamento. Sexo é uma bênção de Deus. Existem muitos tabus na mente das pessoas sobre sexo. Citar o exemplo do pastor Samuel Costa.

Muitos casais estão crise por questões sexuais. Não devemos caminhar para a promiscuidade e orgia que é o sexo sem limites, mas o sexo pode e deve ser desfrutado em lugares diferentes em posições diferentes desde que aja consentimento do casal.

 

·                    RENUNCIA MUTUA. Sem renuncia o seu casamento não vai persistir o tempo. Em seu um livro chamado as cinco linguagem do amor, o ator diz umas palavras mais ou menos assim: bem-vindos ao mundo real do casamento onde os fios de cabelos estarão na pia e os respingos brancos da pasta de dente estarão no espelho. Discussões ocorrem sobre o lado certo de colocar o papel higiênico, se a ponta deve ser puxada por baixo ou por cima. É um mundo onde os sapatos não andam até o guarda-roupa e as gavetas não fecham sozinhas. Os casacos não gostam de cabides e as meias somem quando vão para a maquina de lavar.

Precisamos entender que o nosso casamento é mais importante do que estas coisas. Mas quando nós alimentamos e supervalorizamos as coisas mais que as pessoas nossa casa se torna em um campo de batalha sem fim. Precisamos de renuncia mutuam para vivermos bem.

 

·                    AMOR. O casamento celebra o amor, ele não é um mero contrato feito em um cartório, mas ele é uma aliança de amor. O amor é mais que sentimento é um ato decisório, paixão é sentimental. Nós decidimos amar ao deixar o amor esfriar.

Esposo não deixe o seu amor pela sua esposa se esfriar, esposa não deixe o seu amor pelo seu esposo se esfriar.

 

Aplicação da dinâmica:

Os nossos casamentos têm que ser como a mistura do leito com o tody, onde um passa a fazer parte do outro, e quando as pessoas olharem já não podem vê-los separados. Os nossos casamentos não podem ser como a água e o óleo, que embora, esteja no mesmo recipiente não se misturam.

2 comentários:

  1. amei o post, acho que a renuncia e respeito é o mais forte num casamento....

    ResponderExcluir
  2. é Deus fez um casal macho e fêmea diz as escritura,não entendo porquê o homem que mudar o que Deus determinou isto é incrível...mas o companherismo mútuo é fundamental no casamento às vezes deixamos as nossas vontades p/ ganhar outras ; o casamento é mesmo uma consturção todos os dias tem algo a acressentar ou diminuir.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELA VISITA.