terça-feira, 12 de abril de 2011

Paraguai sofre pior epidemia de dengue de sua históriaPlantão


ASSUNÇÃO (Reuters) - O Paraguai sofre a pior epidemia de dengue de sua história, mais grave que a de 2007, quando o sistema de saúde do país entrou em colapso, afirmou na terça-feira a ministra de Saúde Pública, Esperanza Martínez.
A doença transmitida pela picada de um mosquito provocou a morte de 23 pessoas até agora em 2011, mais que as 17 vítimas fatais registradas há quatro anos.
O ministério contabilizou cerca de 7 mil infectados e 22 mil casos suspeitos, mas reconheceu que o número pode ser maior. Em 2007 foram 25 mil casos.
"É a pior de todas", disse Esperanza à rádio Primero de Marzo, quando questionada sobre o avanço da doença, que provoca febre e dores musculares, e também hemorragia ou danos aos órgãos vitais em sua manifestação mais grave.
"Estamos em uma situação epidemiológica em que já existe uma circulação de dois sorotipos prévios que sensibilizaram mais de um milhão de pessoas em Assunção, (o departamento) Central e outros departamentos", acrescentou.
Os doentes estão lotando as salas de emergência dos hospitais públicos e particulares, e o Congresso declarou dias atrás situação de emergência para destinar mais fundos às prefeituras a fim de eliminar criadouros do mosquito que se reproduz em reservatórios de água limpa.
Mas a ministra disse que os prefeitos não atuaram a tempo para evitar sua disseminação, apesar de o governo ter exigido deles planos ambientais no início deste ano.
A dengue está presente na maioria dos países da América do Sul e a doença se manifesta cada vez mais com maior intensidade. Os especialistas apontam fenômenos como a mudança climática e o aumento da população urbana como contribuidores da enfermidade.
Segundo uma publicação da Organização Pan-Americana da Saúde de 18 de março, mais de 200 mil casos de dengue e 223 mortes foram registrados nas Américas.
(Reportagem de Daniela Desantis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.