sábado, 25 de junho de 2011

A insegurança em Abrão

Gênesis 12:1

Deus chama Abrão e lhe faz promessas:
Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei.


Deus manda Abrão sair só, e já é a segunda vez.

A primeira vez foi em Ur, na terra dos Caldeus.
Abrão saiu, mas levou o pai, e esperou pela morte do pai, o que aconteceu em Padã-Harã.
Na segunda vez, ele levou Ló.
Deus chamou Abrão para ser uma nova nação, e toda a humanidade ganhar com isso, mas, primeiro, ele teria de perder.
Perder a terra, o pai, a parentela, o clã, com toda a segurança que isso representava. Perder exige fé.
Só se ganha a consciência da proteção de Deus, quando se perde a confiança na falsa proteção que nos cerca.
Abrão teve dificuldade para sair porque teve dificuldade para confiar em Deus como protetor. Primeiro levou o pai, e, depois, levou Ló, seu sobrinho. Abrão saiu com o que pode para a sua proteção, embora fosse o mínimo frente ao que deixava.

Gênesis 20:11-13


Respondeu Abraão (a Abimeleque): Eu dizia comigo mesmo: Certamente não há temor de Deus neste lugar, e eles me matarão por causa de minha mulher. Por outro lado, ela, de fato, é também minha irmã, filha de meu pai e não de minha mãe; e veio a ser minha mulher. Quando Deus me fez andar errante da casa de meu pai, eu disse a ela: Este favor me farás: em todo lugar em que entrarmos, dirás a meu respeito: Ele é meu irmão.


Abrão, por não conseguir confiar, plenamente, em Deus, como protetor, viveu inseguro por muito tempo. Quem pagou o custo da insegurança de Abraão foi Sara.


É preciso ter fé em Deus para ser seguro no viver. Caso contrario, alguém pagará por isso.

(fonte )ariovaldoramos(Meditações na vida de Abraão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.