quinta-feira, 9 de junho de 2011

O cobrador contou que a motorista viu um carro na contramão e tentou desviar



Momento do impacto do trem e ônibus em São Paulo
Momento do impacto do trem e ônibus em São Paulo
O cobrador do ônibus que caiu de um viaduto na manhã desta quinta-feira (9) sobre uma linha férrea e acabou atingido por um trem relatou como ocorreu o acidente no ABC, que deixou 15 feridos. Clóvis Santos Galdino Júnior, de 38 anos, machucou a perna e o braço e recebeu alta no início desta tarde do Hospital de Emergências Albert Sabin, em São Caetano do Sul. “Foi muito pânico e desespero. A gente pensava que o ônibus ia explodir [após a queda] e tentamos sair. Quebramos o vidro de trás”, lembrou.
O ônibus da EMTU caiu em cima dos trilhos da Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) por volta das 9h30 desta quinta-feira (9), no limite entre os municípios de São Caetano do Sul e Santo André. O veículo foi atingido por um trem. Segundo a CPTM, o acidente aconteceu entre as estações Utinga e São Caetano.
O cobrador contou que a motorista viu um carro na contramão e tentou desviar. Chovia no momento do acidente e ela não conseguiu frear. O ônibus rompeu a mureta de proteção da Rua Felipe Camarão e caiu sobre a linha férrea. “Foi terrível, um barulho muito forte”, lembrou Júnior.
O assistente de cabeleireiro Eduardo Guilherme Scavassa, de 23 anos, estava no coletivo. “O ônibus virou e caiu. Em seguida, o trem bateu. O pessoal gritava ‘vai bater, vai bater’”, contou. Ele disse que havia sofrido um outro acidente há poucos dias. “Há duas semanas, eu tinha capotado o carro. Agora, aconteceu isso”, lembrou.
Ele também recebeu alta no início da tarde. Quinze pessoas que estavam no ônibus sofreram ferimentos e 14 delas receberam atendimento no Albert Sabin – seis delas tiveram alta até as 13h30 desta quinta-feira, segundo a Secretaria da Saúde de São Caetano do sul. A outra vítima, a motorista do ônibus, foi levada para o Hospital Mario Covas, em Santo André.
O ônibus foi retirado dos trilhos por volta das 13h40. Bombeiros, funcionários da CPTM, da Defesa Civil e dos departamentos de trânsito de São Caetano do Sul e de Santo André auxiliaram na remoção. No horário, o trecho da linha férrea onde aconteceu o acidente continuava interditado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.