sexta-feira, 17 de junho de 2011

Ricardo Gondim e Vinda de Jesus é Utopia?


1º parte
Ricardo Gondim da Igreja Betesda já ostentava o título de pastor herege do ano quando escreveu um artigo com dizendo: “Deus nos livre de um Brasil evangélico”. Agora ele está sob ataques por divulgar um vídeo afirmando que a vinda de Jesus é utopia.
Ricardo Gondim mencionou em seu vídeo a teologia da esperança, do filósofo alemão Jurgen Möltmann. No vídeo ele cita a obra de Möltmann que trabalha a volta de Cristo “como um ânimo, uma força motivadora, para que sejamos os agentes transforamdores da história.” Segundo Moltmann, a volta de Cristo é utopia, e Gondim acredita desta maneira.
“Eu creio na volta de Cristo como motivadora, como força, tônico, esperança que me mobiliza à ação”, afirmou Gondim.
Alguns pastores e escritores de outras denominações criticaram Gondim por afirmar que a Vinda de Jesus Cristo é uma utopia.
Segundo o pastor Ciro Sanches Zibordi, autor do livro “Erros que os pregadores devem evitar” e “Mais erros que os pregadores devem evitar”, a teologia da esperança rejeita as profecias como sendo história prescrita, embora enfatize o aspecto escatológico da revelação divina. “Mesmo as promessas já cumpridas na história de Israel estão sujeitas a novas interpretações e cumprimentos. O futuro trará algo totalmente novo mesmo para Deus.”
A ideologia da teologia da esperança, como explicou Zibordi, foi criada por Wolfhart Pannenberg e Jüngen Möltmann, com base no hegelianismo, em resposta aos ensinamentos de Barth e Bultmann. Zibordi explica que para Moltmann, “embora enfatize a ressurreição como promessa do futuro, nada fala da cruz como pagamento do pecado.”
“Ele ignora o efeito do pecado, pois o homem é apresentado completamente livre e capaz para o futuro, e não prisioneiro do mal. Como o homem pode apressar o futuro por participar ativamente na sociedade, é a sua obediência que traz futuro, e não Deus.”
Zibordi afirmou que com base na teologia da esperança e em outros autores seus ensinamentos, “ignoram os atos históricos e definitivos de Deus, bem como considera utópicas as promessas escatológicas, como a Segunda Vinda”.
Ele aponta que o pastor Gondini "relativiza os valores da família esposados no Novo Testamento (Mt 19.1-12) e propaga o falacioso teísmo aberto, que nega a soberania do Deus Todo-poderoso”.


http://portuguese.christianpost.com/fonte 

3 comentários:

  1. O pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, mostrou não concordar com os dizeres do pastor da Betesda sobre a volta de Cristo. Para Vargens, Gondim “adentrou por caminho de liberalismo teológico e apostasia”.

    Já o pastor Leonardo Gonçalves, editor do blog Púlpito Cristão, fez um pequeno resumo sobre a esperança dos Cristãos enfatizando a palavra de Deus que diz “Maranata” (1 Co 16.22) e citou textos da Bíblia que comprovam que Jesus voltará.

    Gonçalves escreveu que o grave erro do líder da congregação foi a linha de defesa do escatólogo alemão que ficou famoso por sua ideologia liberal e criticou sua atitude de passar esses ensinamentos em um Congresso para pastores da Betesda.

    ResponderExcluir
  2. ess eu gostei que bom pastor que o senhor postou isso aqui eu que admirava suas ministrações agora sei porque, ele saou d radio musical e porque nao ouo mais em radio alguma desa vez o senhor se saiu muito bém prarabens pastor valeu

    ResponderExcluir
  3. Por que não ficam só com a palavra de Deus??? e deixem o achômetro de lado??? kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELA VISITA.