segunda-feira, 18 de julho de 2011

ESCONDIDOS NO DIA DA ADVERSIDADE.


 ESCONDIDOS NO DIA DA ADVERSIDADE.
“Porque no dia da adversidade me esconderá no seu 
pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá;
 por-me-á sobre uma
 rocha” (Sl 27:5).

INTRODUÇÃO
O ser humano tem em si a autodefesa, esconder-se
 ou buscar proteção nos momentos em que se sente ameaçado, 
é uma reação do próprio indivíduo, ele 
procura buscar abrigo em cavernas, 
árvores, casas e pessoas. O homem
 vive sob arrimo, até o seu próprio
 corpo se autodefende, mas
 somos seres limitados, não 
podemos nos proteger totalmente.
 Há proteção que é da nossa parte,
 outras são externas, outras, somente Deus para nos defender.
 Veremos nesse delineamento a expressão do
 salmista Davi.
Confiança e Segurança em Deus.
A nossa confiança em Deus e 
anelo pela sua presença nos 
faz repousar em segurança. 
O amor a Deus e a sua casa era
 inconfundível na vida de Davi, isso é 
expresso no salmo 27. Deus é 
um pai que não desampara, 
ensina e fortalece o coração
 daquele que nEle espera.

Confiança e Segurança; São
 requisitos imprescindíveis na 
vida do cristão, na confiança 
estaremos seguros. “Os que 
confiam no Senhor serão como
 os montes de Sião que não se
 abala, mas permanece para
 sempre” (Sl 125:1). Isso 
acontece pela certeza da 
presença do Senhor em 
nossas vidas, ela pode ser 
representada pelo seu anjo.
 Essa confiança em Deus deve
 ser permanente até em situações ameaçadoras.

“O anjo do Senhor acampa-se 
ao redor dos que o temem e os
 livra” (Sl 34:7).

“Ainda que um exército me 
cercasse o meu coração não 
temeria, ainda que a guerra 
se levantasse contra mim, nele 
eu confiaria” (Sl 27:3) 

“Ainda que eu andasse pelo vale
 da sombra da morte não temeria
 mal algum porque tu estás 
comigo” (Sl 23:4).

Às vezes em situações extremas, 
queremos abandonar a nossa
 fé e confiança no Senhor, o 
desespero toma conta de nós 
e até parece que nunca conhecemos 
o Senhor, entretanto devemos
 firmar a nossa confiança nEle
 como expressa o Salmo 46
 mostrando o tipo de fé que 
devemos ter.

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza,
 socorro bem presente na angústia. 
Pelo que não temeremos, ainda 
que a terra se mude, ainda que 
os montes se transportem para 
o meio dos mares. Ainda que as
 águas rujam e se perturbem, 
ainda que os montes se abale 
pela sua braveza” (Sl 46:1-3).

Olhando para Deus.
Devemos olhar para o Senhor
 sem perder a visão da fé, olhar
 para Ele permanentemente 
“Elevo os meus olhos para os 
montes: De onde me virá o socorro?
 O meu socorro vem do Senhor, 
que fez o céu e a terra. (Sl 121:1,2).
 Quando deixamos de olhar para Deus perdemos 
até a visão de vitória, 
e começamos olhar para baixo,
 o pessimismo toma conta de nós, 
deixando-nos sem perspectiva de algo melhor,
 só tendo na mente coisas
 como: Não dá, Não posso, Não 
vejo saída e Não tem solução,
 vivendo inteiramente na mediocridade.

CONCLUSÃO
Deus não quer que você seja assim, a sua 
confiança nEle deve estar acima de tudo“Haveria
 coisa alguma difícil ao Senhor?” (Gn 18:4) “Porque 
para Deus nada é impossível” (Lc 1:37). Portanto não 
desanime, Deus está no controle de tudo, e no dia da 
adversidade estarás abrigado e firmado (Sl 27:5).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.