quarta-feira, 19 de outubro de 2011

UNÇÃO COM ÓLEO – FUNDAMENTOS BÍBLICOS



Unção significa "Ato ou efeito de ungir". Ungir quer dizer: "Untar com óleo ou com ungüento"; "Aplicar 
óleos consagrados" (Dic.).
A unção na Bíblia pode ser vista de modo abrangente, tanto no sentido espiritual como  no sentido 
prático da unção com óleo. Esta é prática bíblica de muita importância pelo seu sentido simbólico e 
espiritual. Tanto no AT como no NT encontramos respaldo para sua utilização, ainda que de modo
diferenciado. Hoje, quando tantas inovações estão ocorrendo no meio evangélico, precisamos saber um 
pouco mais sobre esse procedimento recomendado pela Palavra de Deus.
Etimologicamente, unção significa "Ato ou efeito de ungir". E, ungir quer dizer: "Untar com óleo ou com 
ungüento"; "Aplicar óleos consagrados" (Dic.).
Biblicamente a unção vem do substantivo grego, chrisma; daí, vem o verbo chrío, ungir; e o adjetivo 
christós, que significa "ungido". No hebraico, o termo ungido é Messias, aplicado a Cristo. A unção, na 
Bíblia, pode ser entendida de modo espiritual e literal, com a aplicação do azeite ou óleo sobre alguém 
ou sobre algum objeto. 
A unção espiritual é a capacitação dada por Deus a alguma pessoa, credenciando-a para cumprir uma 
missão específica, especial, dentro de propósitos divinos. Foi como Deus fez com Jesus que foi ungido
pelo Espírito Santo, "para evangelizar os pobres", "curar os quebrantados do coração, apregoar
liberdade aos cativos...a por em liberdade os oprimidos" (Lc 4.18). Ele foi ungido "com óleo de alegria" 
(Hb 1.9). (Is 61.1; At 10.38; 1 Cr 16.22).
Esta unção foi estendida aos apóstolos também.  Pedro era ungido de tal modo que as pessoas
colocavam os doentes sob sua sombra para que fossem curados (At 5.15,16). De Paulo, levavam-se 
"lenços e aventais" e "as enfermidades fugiam deles" (At 19.11,12).
A prática da unção com óleo foi estabelecida entre o povo de Deus tanto no Velho quanto no Novo 
Testamento e perpertua-se até os dias atuais. No Velho Testamento, o óleo era usado para uma série 
de propósitos. Em Gênesis 28:18, Jacó escolheu uma rocha e derramou óleo sobre ela para consagrar 
o lugar onde primeiro Deus tinha aparecido a ele. Foi também usado para ungir o tabernáculo e os seus 
utensílios para santificá-los ao Senhor. Também era usado para ungir as pessoas a fim consagrá-las 
para o serviço de Deus (Êxodo 30:22-33). Era usado para ungir as pessoas para obras específicas, tal 
como Saul para ser o guardião da herança e Davi para ser Rei de Israel (1 Samuel 10:1, 16:13). Em 
Salmos 45:7 e novamente em Hebreus 1:9 é mencionado que Deus ungiu Jesus com "óleo de alegria", 
que também é o mesmo termo usado para o óleo sagrado da unção. Em Isaías 10:27 é dito que "o jugo 
será quebrado por causa da unção com óleo".
Encontramos no Novo Testamento referências dos discípulos ungindo as pessoas para cura e
libertação  mesmo antes da morte de Cristo.  Marcos 6:13  “expeliam muitos demônios e curavam
numerosos enfermos, ungindo-os com óleo”). Em Tiago 5:14 vemos a descrição mais definitiva do uso 
do óleo da unção para cura. “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes 
façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor”
A receita específica é dada por Deus em Êxodo 30:22-33.  “Escolha as especiarias mais cheirosas 
para  fazer o azeite sagrado de ungir, seguindo a arte dos perfumistas. Em três litros e meio de 
azeite misture o seguinte: seis quilos de mirra líquida, três quilos de canela (cinamomo) , três quilos 
de cana cheirosa (cálamo ou Jasmim-Azul) e seis quilos de cássia, tudo pesado de acordo com a 
tabela oficial”.
CANELA = é uma arvore cuja casca, odorífera, se usa como especiaria.
• Tempero na vida cristã. Aquecimento na temperatura espiritual.
MIRRA  = é uma espécie de árvore que  possuem uma resina amarga e perfumada que quando se 
ungem os corpos com elas, ficam protegidos da putrefação.
• Cura de enfermidades, proteção.
CÁSSIA é um arbusto de climas quentes, pantaneiro que têm flores perfumadas hermafroditas.
• Era símbolo de Virilidade, Prosperidade.
CÁLAMO = arbustos ou trepadeira cujas flores, tubulosas e brancas, emitem forte perfume. 
• Pureza, alegria, beleza e paz.
A este ainda podemos acrescentar o CEDRO e o NARDO.
CEDRO = Árvore de grande porte, dotada de casca grossa, considerada medicinal. Fornece madeira 
própria para marcenaria, escultura, certas embarcações.
• Força, profundidade espiritual, firmeza e para a purificação e construção da casa.
Levítico 14:49 Para purificar a casa, tomará duas aves, e pau de  cedro, e estofo carmesim, e hissopo. 
Oséias 14:5  Serei para Israel como orvalho, ele florescerá como o lírio e lançará as suas raízes como 
o cedro do Líbano. 2 Samuel 5:11  Hirão, rei de Tiro, enviou mensageiros a Davi, e madeira de  cedro, 
e carpinteiros, e pedreiros, que edificaram uma casa a Davi.
NARDO  = é uma erva de pouca estatura; cujo teor aromático foi muito empregado pelos antigos em 
perfumaria. 
• Quebrantamento, Humildade, sujeição, submissão e UNÇÃO (Cabeça e Pés).
Marcos 14:3 Estando ele em Betânia, reclinado à mesa, em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher 
trazendo um vaso de alabastro com preciosíssimo perfume de  nardo puro; e, quebrando o alabastro, 
derramou o bálsamo sobre a cabeça de Jesus. João 12:3  Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo 
de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se 
toda a casa com o perfume do bálsamo.
ATENÇÃO: Este óleo é sagrado e santo e, portanto, não deve ser utilizado de forma aleatória. Êxodo 
30:31-33 nos diz que o óleo deve ser usado somente na obra de Deus. Você nunca deve usá-lo como 
perfume e jamais deve derramá-lo sobre um objeto impuro. Ele deve ser usado SOMENTE a serviço de 
Deus. Você pode usá-lo para ungir a si mesmo ou outro alguém para cura ou consagração ao Senhor, e 
para libertação ou quebra de vínculos, desde que esteja habilitado  por sua liderança. Pode ser usado 
para ungir sua casa, propriedade ou templos. Tudo com o intuito de consagrar e santificar para o uso do 
Senhor. 
RECEITA PRÁTICA:
Sabendo que, a essência é  500 vezes mais concentrada que o líquido em fusão, como utilizado nos 
tempos bíblicos, tem-se então:
‡ Para cada 1 (um) litro de óleo mineral (substituto do azeite), acrescente:
• 12 ml de essência concentrada a base de óleo de Mirra.
• 06 ml de essência concentrada a base de óleo de Canela.
• 06 ml de essência concentrada a base de óleo de Jasmim.
• 12 ml de essência concentrada a base de óleo de Cássia ou Flor de Lótus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.