terça-feira, 26 de abril de 2011

Cristãos argelinos são presos por proselitismo e blasfêmia



No dia 14 de abril, dois cristãos argelinos foram presos em Orã por compartilharem sua fé com seus vizinhos. Eles deverão se apresentar ao tribunal para responder às acusações de proselitismo e blasfêmia, e poderão enfrentar a sentença de um ano de prisão.

Um dos cristãos, Sofiane, foi liberado um dia depois de sua prisão, mas Krimo permaneceu preso durante três dias. Após a prisão, a polícia Argelina revistou a casa de Krimo procurando por Bíblias e outros materiais cristãos.

Krimo é conhecido por realizar cultos de orações em sua casa. Os cristãos argelinos suspeitam que as reuniões estavam sendo monitoradas pela polícia.

Uma audiência, inicialmente para o dia 27 de abril, foi adiada. Os cristãos argelinos temem que uma lei apresentada em 2006 – exigindo que os cultos necessitassem de permissão do governo – seja aplicada, o que pode resultar em cinco anos de prisão e uma multa de US$ 1.390,00. A liderança da igreja demonstrou frustração em relação à negligência do governo em registrar as igrejas.

“A Igreja Protestante da Argélia (EPA) contratou um advogado para defender Krimo e Sofiane. Estamos esperançosos de que eles serão inocentados. Apesar de a constituição dizer que devemos respeitar outras religiões além do islamismo, o governo é islâmico, e o Artigo 2 diz que o ‘Islã é a religião do Estado’. Não há respeito pelos direitos humanos ou pela liberdade religiosa e a igreja protestante está sofrendo”, diz um pastor.

Fonte: Missão Portas Abertas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.