sábado, 17 de setembro de 2011

O pastor de uma igreja morreu no incêndio em Cachoeiro de Itapemirim. Lojistas e moradores prejudicados pelo incêndio calculam os prejuízos.


Após o incêndio que destruiu um prédio comercial e matou o pastor de uma igreja evangélica na madrugada desta sexta-feira (16), no centro de Cachoeiro de Itapemirim, Sul do estado, lojistas e moradores prejudicados pelo incidente já começaram a calcular os prejuízos. Em apenas uma das lojas, os gastos só com o imóvel devem ultrapassar R$ 500 mil.  Alguns moradores, próximos ao local do incêndio, já começaram as deixar as residências.
Para controlar as chamas, foi necessário o trabalho de 15 bombeiros, caminhões pipas e hidrantes. Uma pastelaria, uma loja de artigos de 1,99 e o templo foram incendiados, o que resultou na morte do pastor da igreja, que não conseguiu sair do local.
Moradores deixam casas após incêndio em Cachoeiro (Foto: Diego Rocha/ VC no ESTV)
Moradores deixam casas após incêndio em
Cachoeiro (Foto: Diego Rocha/ VC no ESTV)
Durante a tarde desta sexta-feira (16), foi colocada uma contenção na área de risco próxima ao prédio incendiado, para que as pessoas não se aproximassem do local. A gerente da loja destruída Jaciane Correia, disse que assim que for feita a inspeção do corpo de bombeiros nas casas afetadas, as providências serão tomadas e tudo será reconstituído.
Segundo os bombeiros, o fogo começou por volta de 1h, mas ainda não sabem dizer da onde começou. O major Wagner Borges do Corpo de Bombeiros disse que tudo indica que o fogo começou na parte de baixo do prédio. "Já excluímos várias hipóteses sobre o surgimento desse incêndio, e para chegar ao resultado final, nós dependemos de mais algumas análises que vamos apurar no decorrer da semana. Num prazo de dez dias úteis nós vamos repassar a todos os interessados o resultado", explicou.
Incêndio atingiu três estabelecimentos  (Foto: Diego Rocha/ VC no ESTV)Incêndio atingiu três estabelecimentos (Foto: Diego Rocha/ VC no ESTV)
A Defesa Civil visitou as casas próximas ao local e pediu para que os moradores deixarem o lar. As ferragens que sobraram no prédio incendiado correm o risco de desabar e atingir as residências, causando mais prejuízos.
fonte -G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELA VISITA.